Rio FM

Sertão Online

Gilson Neto

Deputados estaduais do Rio de Janeiro são presos por venderem apoio político a Pezão

Entre os presos, estão Affonso Monnerat, André Corrêa, Leonardo Jacob e Vinícius Farah

08/11/2018 09:52

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta (8) a Operação Furnas da Onça, que investiga a compra de apoio político de parlamentares. São cumpridos mandados de prisão contra dez deputados estaduais do Rio de Janeiro e outras 12 pessoas.

Entre os alvos estão o deputado afastado Jorge Picciani (MDB), preso no ano passado no âmbito de outra operação, e um secretário do governo de Luiz Fernando Pezão (MDB), atual governado do estado que não é investigado na operação deflagrada nesta quinta.

O alvo da operação é o grupo político da base do MDB do ex-governador Sérgio Cabral. No ano passado, a Operação Cadeia Velha começou a investigar o esquema de corrupção em que deputados usavam sua influência para aprovar projetos na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) para favorecer empresas de ônibus e empreiteiras.

As investigações na Alerj têm como base a delação premiada do economista Carlos Miranda, considerado um gerente da propina arrecadada por Cabral. Miranda era responsável por adminsitrar os recursos ilegais obtidos pelo ex-governador. Arquivos entregues pelos doleiros Vinicius Claret e Cláudio Barboza corroboraram as informações do economista.

Além dos mandados de prisão, os agentes cumprem ainda mandados de busca e apreensão no Palácio Guanabara, sede do Executivo do estado do Rio, e no anexo da Alerj.

Alvos da Operação Furnas da Onça:
Jorge Picciani (MDB), deputado afastado, prisão domiciliar;
Paulo Melo (MDB), deputado afastado, preso em Bangu;
Edson Albertassi (MDB), deputado afastado, preso em Bangu;
Affonso Monnerat, secretário estadual de Governo;
André Correa (DEM), deputado estadual reeleito e ex-secretário estadual de Meio Ambiente;
Marcos Abrahão (Avante), deputado estadual reeleito;
Neskau (PTB), deputado estadual reeleito;
Luiz Martins (PDT), deputado estadual reeleito;
Chiquinho da Mangueira (PSC), deputado estadual reeleito;
Coronel Jairo (Solidariedade), deputado estadual;
Marcelo Simão (PP), deputado estadual;
Vinícius Farah (MDB), ex-presidente do Detran e eleito deputado federal pelo RJ;
Leonardo Jacob, presidente do Detran. (Com informações da FolhaPress)

Fonte: Diário do Poder