Rio FM

A Voz do Brasil

A Voz do Brasil

Salgado: TJ vê inconstitucionalidade em taxa de iluminação pública

Salgado: TJ vê inconstitucionalidade em taxa de iluminação pública

11/10/2018 02:02

 

O Tribunal de Justiça de Sergipe classifica como inconstitucional a lei municipal que estabelece a cobrança da taxa de iluminação pública no município de Salgado. A ação direta de inconstitucionalidade foi movida pela Procuradoria Geral do Estado e começou a tramitar em setembro de 2016. A lei complementar 657/2014 foi aprovada pela Câmara de Vereadores de Salgado no ano de 2014.

O processo judicial foi distribuído e o desembargador Ruy Pinheiro atuou como relator da ação direta de inconstitucionalidade, apreciada pelos membros do Tribunal de Justiça nesta quarta-feira, 10. O desembargador classifica como absurda a cobrança de taxa de iluminação pública. Conforme o desembargador, a cobrança foi feita de forma indiscriminada, afetando até mesmo a população que não se beneficia de iluminação pública.

 

O desembargador Ruy Pinheiro considera que a cobrança da taxa de iluminação pública se configura como ofensa ao princípio da razoabilidade e destacou ainda a existência de risco de dano. “Abarca até quem não tem iluminação. É um absurdo”, enfatizou. O voto do relator foi acompanhado por todos os desembargadores.

O advogado Fabiano Feitosa, que atua na defesa dos interesses da Prefeitura de Salgado, informou que vai recorrer da decisão do TJ. O advogado disse que aguardará a publicação do acórdão para conhecer o teor da decisão e definir a estratégia para reformar o entendimento do TJ.

Por Cassia Santana

Mais Notícias

Outras Notícias

Ambos irão prestar depoimento aos promotores do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Orga ...

Continue Lendo

Justiça concedeu ao Flamengo 5 dias para se defender e impedir a interdição total do Ninho do Urubu

Continue Lendo