Rio FM

Acorda Sertão

Pedro Lomanto

Após denúncia do dono da JBS, sergipanos protestam pela saída de Temer

Após denúncia do dono da JBS, sergipanos protestam pela saída de Temer

19/05/2017 02:42
 
Começam a repercutir mais intensamente em Sergipe as denúncias de que o presidente da República, Michel Temer, deu aval para a compra de silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha.  Centenas de manifestantes protestaram em Aracaju, na tarde desta quinta-feira (18), para pedir a renúncia do peemedebista e a realização de eleições diretas.

O protesto, convocado por centrais sindicais, ocorreu na avenida Barão de Maruim, de onde os manifestantes saíram em caminhada até a Praça General Valadão, no centro da capital sergipana, bloqueando a circulação de parte da via até o final da tarde.

Um novo ato está agendado para o próximo domingo (21), em local que ainda não foi definido.

Agentes de trânsito e a Polícia Militar acompanharam a manifestação, mas não informaram a projeção da quantidade de participantes.

A denúncia

O presidente Michel Temer foi gravado por um dos sete donos do grupo J&F, proprietário da marca JBS, a maior produtora de proteína animal do mundo, dando aval para a compra de silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

A informação é do colunista Lauro Jardim, do jornal "O Globo". Segundo a reportagem, Joesley Batista e seu irmão, Wesley Batista, confirmaram ao ministro Edson Fachin a delação que fizeram à Procuradoria Geral da República no mês de abril.

Os irmãos entregaram gravações em que o presidente aparece pedindo a manutenção da "mesada" pelo silêncio. "Tem que manter isso, viu?".

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu abrir inquérito contra o presidente Michel Temer. Em pronunciamento à Nação, mais cedo, Temer disse que não irá renunciar ao cargo e exigiu uma investigação rápida na denúncia em que é citado, para que seja esclarecida.

“Sei o que fiz e sei da correção dos meus atos, e exijo investigação plena e muito rápida para os esclarecimentos ao povo brasileiro. Essa situação de dúvida não pode persistir por muito tempo”, disse Temer.

Foto: reprodução SMTT

Mais Notícias

Outras Notícias

Previdência: Governo recua para não onerar servidores

Continue Lendo

Canindé: servidores públicos irão parar por sete dias

Continue Lendo

Justiça condena ex-deputado estadual por improbidade administrativa

Continue Lendo

Supermercados poderão abrir aos domingos e feriados sem necessidade de acordo

Continue Lendo