Rio FM

Após denúncia do dono da JBS, sergipanos protestam pela saída de Temer

Após denúncia do dono da JBS, sergipanos protestam pela saída de Temer

19/05/2017 02:42
 
Começam a repercutir mais intensamente em Sergipe as denúncias de que o presidente da República, Michel Temer, deu aval para a compra de silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha.  Centenas de manifestantes protestaram em Aracaju, na tarde desta quinta-feira (18), para pedir a renúncia do peemedebista e a realização de eleições diretas.

O protesto, convocado por centrais sindicais, ocorreu na avenida Barão de Maruim, de onde os manifestantes saíram em caminhada até a Praça General Valadão, no centro da capital sergipana, bloqueando a circulação de parte da via até o final da tarde.

Um novo ato está agendado para o próximo domingo (21), em local que ainda não foi definido.

Agentes de trânsito e a Polícia Militar acompanharam a manifestação, mas não informaram a projeção da quantidade de participantes.

A denúncia

O presidente Michel Temer foi gravado por um dos sete donos do grupo J&F, proprietário da marca JBS, a maior produtora de proteína animal do mundo, dando aval para a compra de silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

A informação é do colunista Lauro Jardim, do jornal "O Globo". Segundo a reportagem, Joesley Batista e seu irmão, Wesley Batista, confirmaram ao ministro Edson Fachin a delação que fizeram à Procuradoria Geral da República no mês de abril.

Os irmãos entregaram gravações em que o presidente aparece pedindo a manutenção da "mesada" pelo silêncio. "Tem que manter isso, viu?".

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu abrir inquérito contra o presidente Michel Temer. Em pronunciamento à Nação, mais cedo, Temer disse que não irá renunciar ao cargo e exigiu uma investigação rápida na denúncia em que é citado, para que seja esclarecida.

“Sei o que fiz e sei da correção dos meus atos, e exijo investigação plena e muito rápida para os esclarecimentos ao povo brasileiro. Essa situação de dúvida não pode persistir por muito tempo”, disse Temer.

Foto: reprodução SMTT

Mais Notícias

Outras Notícias

Datafolha: PT atinge maior popularidade desde 2ª posse de Dilma

Continue Lendo

Anvisa pode liberar vacinação em farmácias; entidades criticam proposta

Continue Lendo

Temer reúne ministros para traçar estratégia antes de denúncia

Continue Lendo